Um breve adeus

 
 

Um breve adeus

Desistindo deste blog; cada vez mais difícil de atualizá-lo, postagens ficam feias, desconfiguradas. Tentei! Mas faz parte das minhas resoluções para o Novo Ano não insistir em nada que não tenha muita  chance de dar certo. Fui!

Ficam os links, pra quem quiser me achar:

Meu site - Monique Prada

Blog da Cortesã - A Cortesã Moderna

Facebook - facebook.com/moniqueprada.portoalegre

Twitter - @moniqueprada

App para celular - MoniqueApp

 

Para agendar encontros, ligue (51) 9944-3822

Em tempo: já está nas bancas a Revista Vip, entrevista que a Carol Teixeira fez comigo. Não deixem de conferir! E que 2014 nos traga muitas outras boas surpresas.

 

 

 

 



Postado por: Monique Prada às 13h53
| envie esta mensagem [link]



"Tudo bem" é sempre "tudo bem"

Em tanto tempo de uso de internet, para trabalho ou lazer, tenho notado certas particularidades na comunicação, principalmente no trato com clientes. Há expressões iguais em palavras que podem ser lidas de modo diverso, dependendo do lado da conversa que se está. Aconteceu hoje:
-  Olá, Monique. Você atende na casa do cliente ou escritório?
- Apenas se já o conheço.
- Bom, você não me conhece mas já ofereci meus serviços como advogado. Se não tem como, não tem problema.
- Qual o bairro?
- Partenon, bem perto do Bourbon Ipiranga. Fica em uma rua paralela com a Barão do Amazonas.
- Ali pertinho tem o Sherwood e o A2. Ficamos bem mais à vontade em motel.
- Eu prefiro a minha casa mas, se não der, tudo bem.
- Eu prefiro em motel mas, se não der, tudo bem.
- Se não der, pode ser na minha residência ou escritório?
- Não. Eu só atendo em moteis. Qual o significado do teu "se não der, tudo bem"?
- Tranquilo, não tem problema
- Sim, mas isso significa que tu, então, me encontrarás no motel?
- Não.
- E por que o meu "tudo bem" teria outro sentido pra ti rs? Por que me perguntaste novamente, " se não der pode ser na minha residencia ou escritório?" O meu "se não der, tudo bem" tem o mesmo significado que o teu. Ou seja: se não pode ser do jeito que proponho, descarto.
- Ok, desculpa... nossa...
- Apenas te explicando.

O moço, na verdade, não é advogado, troquei a profissão para preservar sua identidade. Parece que fui excessivamente didática, e isso o chateou. Mas ainda estou tentando entender o que o levou a pensar que a mesma expressão que, quando saída do teclado dele, tem o significado de recusa, saída do meu teria o significado de aceitação...

problemacomunicação-366x234

 



Postado por: Monique Prada às 00h07
| envie esta mensagem [link]



Governo Escuta: Rede Lilás

 
 

Governo Escuta: Rede Lilás

 

 

No dia 25 de novembro, Dia Internacional pelo Fim da Violência Contra Mulheres, participei, junto com ativistas, blogueiras e militantes de movimentos de mulheres, de um debate promovido pelo Gabinete Digital, contando com a presença do governador do Estado, Tarso Genro, e a secretária Ariane Leitão, da Secretaria de Políticas para Mulheres. Também participaram, por videoconferência, a blogueira feminista Lola Aranovich, autora do blog Escreva Lola Escreva, Ana Cristina Pimentel, da Marcha Mundial das Mulheres no Rio de Janeiro, e  a ministra da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci. Na minha rápida intervenção, tive a oportunidade de defender a inclusão das trabalhadoras sexuais enquanto sujeitos de políticas específicas.  

Assista ao vídeo completo do evento clicando no link abaixo. http://gabinetedigital.rs.gov.br/videos/240/  

 



Postado por: Monique Prada às 23h55
| envie esta mensagem [link]



O preconceito nunca dorme

Sempre tenho dúvidas sobre até quando tocar num assunto, a partir de quando ele se torna obsoleto e passa a ser dispensável falar dele. Foi assim com o videozinho do Porta dos Fundos - me irritou profundamente, tuitei, prometi postar sobre no blog.. o tempo foi passando e parecia assunto ultrapassado. Não era.

danilo

 

Comentário do Danilo Gentili sobre a Bruna Surfistinha, postado por uma colega, lembrou-me que a whorephobia não dorme nem tira folga. Está presente no dia-a-dia de todos nós, de um modo tão introspectado que nem percebemos sua presença. Vejam bem: a colega nem se deu conta de que, segundo o autor da gracinha, também o anel dela (ah, e o meu!) era famoso. Voltei, então, ao assunto, vítima que sou desse preconceito "invisível". Pra resumir: PF fez um vídeo onde um cliente compra horário com uma prostituta em um site de compras coletivas. Chegando lá, insiste muito pra que ela faça algo que não quer fazer. O sexo acaba por não ser consensual. Ela não tem preservativos, e se diz "assada", por que já atendeu a cinco clientes. Imagino que aí o espectador solta SÁDICAS e IMBECIS gargalhadas. O bom e prevenido moço oferece uma PRUDENCE pra ela... Agora, parem e pensem no absurdo: as prostitutas são certamente as MAIORES consumidoras de camisinhas do mundo. Ainda assim, a PRUDENCE se acha no direito de patrocinar um vídeo altamente ofensivo contra as mesmas prostitutas essas que compram, ou poderiam comprar, seus produtos. Isso não me surpreende: em 2010, a mesma PRUDENCE teve a veiculação de material publicitário suspensa pelo CONAR, por que este material INCENTIVAVA O ESTUPRO - SEXO NÃO CONSENSUAL. Isso me mostra que estamos, nós, profissionais do sexo, falhando em impor nosso PODER DE CONSUMIDORAS, nesta e em outras áreas (no entanto, deste assunto trataremos em outro momento).

 

O que me chocou? Uma empresa resolve fazer um vídeo que desumaniza prostitutas, é repleto de whorefobia e slut- shaming. E muitas pessoas não enxergaram o preconceito.

Muitas mulheres vieram ao meu Twitter dizer que viram claramente no vídeo a cultura do estupro, mas NÃO VIRAM whorephobia. "Até por que", me disse uma delas, "ao final do vídeo chega um casal para ser atendido por ela". Por ela, pela mesma prostituta que, no início do vídeo, reclamava de estar cansada e machucada. Podemos concluir que a mesma cena fosse se repetir, mas isso não pareceu estranho ou ofensivo. É uma cena intrinsecamente violenta - mas não choca, por que nós não existimos, não sentimos dores, não temos desejos e vontade - e, deste modo, conclui a mocinha universitária, branca e de classe média, que teve os estudos bancados pelos pais e uma série de privilégios que não estão ao alcance de todas - deste modo, a whorephobia não estaria presente. Presente está apenas a cultura do estupro - mas o que é isso, quando a minoria agredida são as prostitutas, e prostitutas, segundo a visão corrente, são pagas para... serem estupradas?

Pouca gente se indignou, muita gente achou engraçadinho.

 

No meio de tanta discussão, chamei o fã de Porta dos Fundos de inocente e manipulável. E explico: dois dias após o "estouro" deste LIXO nas redes sociais, leio que o Peixe Urbano achou pesado o vídeo, e "se saiu bem" nas redes sociais colocando isso. O Peixe Urbano é do sr. Luciano Coxinha Huck. Segundo o que me disseram, e confirmei, o PF tem fortes ligações com este rapaz. Os vídeos do PF ~deveriam~ ser vídeos de humor espontâneo e criativo. Não são. É a publicidade usando estratégia tosca de pisar em minorias pra fazer graça e VENDER mais e mais.

 

Ah, e o que tem a PRUDENCE com isso?

A Prudence entrou no jogo pra dar uma "abafada" no Dia do Sexo, criado pela Olla. O vídeo saiu no começo da noite do dia 5, o Dia do Sexo "instituído" pela Olla acontece no dia 6/9 (uh, 69.. Uma sacada nada genial mas ainda assim merece meu aplauso: a Olla fez seu jogo sem ofender ou agredir ninguém).

 

image

 

Quer dizer, gurizada: humor inteligente e espontâneo o caralho. Marquetchim puro. E tudo bem que o seja, ninguém tá no mundo a passeio... mas PRECISA SER OFENSIVO?

 

Sem discussões, e sem postar link pro vídeo, que me recuso a ampliar a voz desses merdas: é isso aí. Vejam: não foi apenas zoação inocente de jovens ~comediantes~.

Foi cretino. Foi asqueroso. Foi desprezível.

 

 

 

Em tempo¹: do mesmo grupo, alguém viu o vídeo do nome na latinha de Coca-Cola? Amiga comentou que havia slut shame escancarado. Eu não posso opinar sobre outros vídeos, não é o tipo de humor que me atraia ou encante, mas acredito que rir do oprimido seja constante nos vídeos dos caras. É isso aí...

 

Em tempo²: A este respeito, recomendo ainda o texto "A falácia do politicamente incorreto", do Pablo Villaça)

 

 

 

 



Postado por: Monique Prada às 19h19
| envie esta mensagem [link]



Um novo negócio antigo

 
 

Um novo negócio antigo

Eu não costumo assistir séries ou filmes sobre prostituição. É mais ou menos como imagino que sente-se, por exemplo, um médico assistindo House - como entretenimento parece válido, embora fique bem distante do que pode se chamar de real.

Mas estreou no domingo a tão anunciada minissérie "O Negócio", e eu estava em casa. Perto da TV. Fazendo nada e tuitando. Assisti. O primeiro capítulo até que me surpreendeu positivamente.



Embora eu tenha lido em alguns blogs a promessa de "dicas de marketing", digo: neste sentido, nada vi ali de inovador.. Um cliente comenta com as moças sobre a ausência de estratégia de marketing de uma lanchonete, a mais "antenada" delas se dá conta de que pode aplicar isso ao seu trabalho, e paramos por aí. O mito da puta marketeira... Algumas frases feitas - e verdadeiras - sobre o assunto, nada mais. Mas marketing realmente não é minha área, sigamos em frente...

Tinha receio de que a série tratasse apenas de prostitutas de luxo, dessas que vemos em matérias sensacionalistas, das que cobram dois ou três mil por hora de programa e pagam mais de trezentos reais por almoço. Bom, essas histórias estão longe de me interessar - eu quero é a vida real, o lugar comum, o palpável. E neste sentido vamos bem.

A série começa contando sobre uma belíssima e agradável acompanhante que chega àquela fase em que começa a ser rejeitada pelo agente para alguns trabalhos. Inteligente e focada, ela decide procurar seu próprio caminho. Com a ajuda de uma amiga, conhece uma boate e percebe que tem tino para "o negócio".



Acredito que, para os próximos capítulos, tenhamos lições de empoderamento e cooperação, já que as duas amigas devem atuar juntas, com o apoio de uma terceira. Provavelmente eu não assista (não sou fã de TV, não tenho disciplina para acompanhar novelas ou séries e, se não me engano, minha assinatura da NET nem sempre me dá acesso aos canais HBO), mas foi o que o primeiro capítulo me indicou.

Detalhe interessante: o diretor conta que, para montar as personagens, as atrizes não fizeram oficinas em pontos tradicionais de prostituição de São Paulo, mas em bons restaurantes da cidade. Como venho dizendo faz tempo: nós estamos em todos os lugares. A "puta-clichê", brega e escandalosa, apresentada em muitas novelas e filmes, já não nos representa, e nossa atitude nem sempre nos denuncia. Vestimos bem, falamos corretamente, nos portamos como pessoas normais - o que, aliás, até somos. Podemos ser vistas em academias, faculdades, shoppings.. Enfim, parece que nosso comportamento em pouco difere do comportamento das mulheres que não cobram por sexo. Quem sabe não podes até encontrar algumas de nós num destes "cursos pra arrumar um bom partido" (risos)?

Outra coisa que me chamou a atenção na série e que vem se tornando já há algum tempo bastante real, é isso de a maioria dos agentes, cafetões, bookers (e donos de sites de anúncios) serem homens. Aliás, a série mostra APENAS agenciadores homens. É como se nós, mulheres prostitutas, não pudéssemos, não nos sentíssemos capazes, de assumir papel e voz ativa no comando de nossas vidas e "carreiras", para além das camas de motéis e flats. E por quê?

Se a série trouxer à tona apenas esta questão crucial já terá sido de grande valia assisti-la.. Divirtam-se.


 

 



Postado por: Monique Prada às 20h19
| envie esta mensagem [link]



Nanda Costa e a volta à inocência

 
 

Nanda Costa e a volta à inocência

Nanda Costa, modelo e atriz, posou nua, exibindo uma discretíssima, sensual e bem tratada 'cobertura' de pelos pubianos.

Foi o que bastou para agitar a rede: o assunto chegou aos Trending Topics do Twitter, gerando reações - algumas até divertidas, outras nem tanto.

 

 

Num primeiro momento, a constatação (bastante óbvia) do quanto nós, mulheres, somos constantemente policiadas em relação à nossa aparência.

Um homem gordo pode ser simpático e charmoso. Uma mulher gorda é ridícula e preguiçosa.

Um homem com a barba por fazer é descolado. Uma mulher com o buço por fazer é descuidada.

Um homem que não apara os pelos é um homem. Ponto. Uma mulher que não apara os pelos é (na melhor das hipóteses) desleixada.

 

 

Sempre que penso no modo como a nudez feminina é vista em épocas diversas da história da humanidade, e em culturas diferentes, me vem à mente aquela chargezinha que tanto rodou por aí, em que uma mulher muçulmana, de burka, olha para uma mulher ocidental, só de biquíni, e ambas tem o mesmo pensamento, uma sobre a outra: "que brutal e machista é a cultura em que vive esta pobre mulher". E assim é: embora as nuances sejam distintas, a opressão é similar.

 

 

Voltando a nosso ponto de partida: os pentelhos da Nanda Costa.

Observando algumas fotos do ensaio, vejo pelos bem comportados, aparados, ternos - nada nem perto da natureza exuberante vista no ensaio da Cláudia Ohana, por exemplo.

Buenas: eu vi a Playboy da Cláudia Ohana. Eu sou de um tempo em que mulher "podia" ter pelos. Se não tantos pelos quanto a Cláudia ostentava, a depilação à la Nanda Costa jamais chamaria a atenção no começo da minha adolescência.

Aliás, pasmem, jovenzinhos: das primeiras vezes em que me depilei totalmente para surpreender um ou outro namoradinho, isso era ousado. Ousadíssimo! Coisa de quem queria mesmo era sexo.

Tempos divertidos..

 

 

Hoje, olhando as fotos pornográficas abundantemente espalhadas pela web, podemos perceber - além da banalização do erótico - que os corpos em seu estado natural são coisa raríssima de se ver. Lembram-se daquela 'pelezinha de galinha' sob as axilas femininas pós-depilação? Não existe mais. Dobrinhas? Nem pensar. Joelhos ásperos? Coisa do passado.

Nós andamos tão e cada vez mais vestidas de cosméticos e photoshop que, quando um homem vê uma buceta peluda, hoje em dia, tem a mesma reação do garotinho pré-púbere da década de 50 que, ao espiar a prima mais velha pela fechadura do banheiro, descobre que os adultos são diferentes de crianças.

 

 

Bem-vindos, rapazes, de volta à inocência - forçada.   



Postado por: Monique Prada às 16h42
| envie esta mensagem [link]



69 com gosto!

 
 

69 com gosto!

Comentei ontem no Twitter que estava saindo para "uma hora de 69". Remunerada. E estava: Carlos é um patrocinador que vem, de tempos em tempos, a Porto Alegre e sempre que pode me liga. E isso é tudo o que ele quer..prendo seus braços com minhas pernas (de botas), enquanto sento em seu rosto e o torturo num oral intenso, e ele segura o gozo. Continuo, mesmo depois de seu orgasmo - a glande fica sensível, quase dolorida, e ele gosta da sensação. É dos meus preferidos, até por já conhecer bem os caminhos do meu prazer.

 

 

Enquanto me arrumo para encontrá-lo, chega dm de uma seguidora, em tom de brincadeira: "Você faz 69 por que gosta mesmo ou é só pela grana? Sério, eu detesto, não consigo me concentrar e acho sufocante."

Conversamos rapidamente, mas fiquei com o assunto na cabeça: houve um tempo em que eu não curtia 69. Esmiuçando intimamente o assunto, decidi que isso merecia um post, e cá estamos. Como aproveitar melhor o 69?

Primeiro ponto: a ordem dos fatores, neste caso, altera gravemente o produto. Quero dizer: o 69 permite variações, e nem todas me parecem agradáveis. De ladinho eu considero bem confortável, mas ainda não o ideal. Com o parceiro em cima, considero inviável: a visão a partir deste ângulo não me parece agradável. Além do mais, o homem fica com o controle total da situação, e avisá-lo que está sufocando com o pinto na boca não é missão das mais fáceis quando se está com o pinto na boca.

Vamos à posição que me interessa, e que me dá maior prazer - e antes que me digam egoísta, aviso que sou, mesmo. Aprendi que devo me preocupar com o meu prazer antes de tudo, e que o prazer masculino vem como consequência. Então: eu prefiro ficar em cima. Isso me dá mais liberdade para escolher o ritmo como as coisas acontecerão, e aumenta a possibilidade de orgasmo. É, nem sempre atinjo o orgasmo no sexo oral, ainda dependo bastante da habilidade do parceiro, mas esta posição me permite orientá-lo melhor.

Quando era menos experiente, tinha vergonha de ser vista assim, totalmente exposta para o parceiro. Isso me atrapalhava muito, não conseguia mesmo me concentrar, o prazer ficava em segundo plano. São pudores que, felizmente, perdi com o tempo: será que ficou algum pelinho fora do lugar, será que minha buceta é bonita, será que fico bem assim? Besteiras... Não se deixe sufocar por elas ;)



Postado por: Monique Prada às 20h11
| envie esta mensagem [link]



Sem alarde...

 
 

Sem alarde...

Me ligou, a voz firme, bonita, objetivo, impositivo: me quer em meia hora, quarenta minutos. Sem atrasos.

Corro. Não muito... acabara de sair do banho. Hidratante, perfume, meias.. Um jeito qualquer no cabelo.. Vestido escolhido quase ao acaso, saltos.. Vou...

Ele me espera, postura elegante, enrolado na toalha branca de motel. Corpo em dia, beijo quente, pau em riste, mãos ousadas a me despir. Mas não, vou descendo, afasto-lhe as mãos. De joelhos, afasto a toalha que me atrapalha. Lambo, chupo, mordisco, engulo.. Testo, quero ver o quão fundo alcança em minha garganta. Vamos bem - o tamanho me serve, a rigidez agrada, o gosto adoça.

Caímos na cama, enquanto caem as minhas roupas, sem alarde. A língua, hábil, me penetra.. em seguida, me suga, na intensidade certa. E as mãos.. O saco sem pelos, minha língua se atreve, desço.. Volto. Me aperta a bunda, me aperto toda. Aperto as pernas duras, as coxas firmes, os pelos me arrepiando toda..

Nos vamos, num gozo discreto e tranquilo. Simultâneo. Começamos bem a manhã.



Postado por: Monique Prada às 13h28
| envie esta mensagem [link]



Mineirinho sexy e equivocado

Recebi este comentário na área de "Contato" , portanto, não sei a que post exatamente o rapaz se refere.

Aprovei. Respondi.

Depois, decidi tornar post...

É curioso perceber, aqui e na vida, que muitos me pedem 'educação e simplicidade' quando, em verdade, querem me pedir é subserviência...

 

Comentário de SexyMineiro@xxx.xxx

"Vc num vai ser jovem e bonita pra sempre,um pouco mais de simplicidade e educação vai te fazer bem até pq existem varias Gps por ai lindas com vc e creio eu q ate menos prepotentes q vc.E não esqueça EDUCAÇÃO E SIMPLICIDADE num faz mal pra ninguem,duas vezes com vc ja foi o suficiente……"

 

A minha resposta:

"Gostei de receber teu comentário, SexyMineiro.. apesar do tom, e de tu confundires objetividade com prepotência. Aprovei. Acredito que toco as pessoas, e isso deve gerar boas e más reações - como a tua. É isso o que torna este toque autêntico, real. Tocar e só causar bons sentimentos é superficial. Sinta-se à vontade para visitar meu site sempre, ler sempre, e sair daqui com o coração cheio de sentimentos confusos, mas a mente enriquecida pelo aprendizado adquirido."

 

Que todos os que entram aqui e venham a ter a mesma sensação do Mineiro lembrem-se desta minha resposta.. que também eu não gosto de repetir o que digo.

Tenhamos todos um excelente domingo.

Sem mais, segue o baile, que tenho coisa bem mais interessante pra postar hoje pra vocês..



Postado por: Monique Prada às 12h13
| envie esta mensagem [link]



Curiosidade antropológica

Tem perfil grosseiro que eu sigo por curiosidade antropológica mesmo. Gosto de analisar comportamentos, ler nas entrelinhas, observar como desenvolvem certos raciocínios, quais deles evoluirão para pensamentos mais complexos e quais ficarão estagnados e morrerão dentro de si mesmos. Por conta desta curiosidade, às vezes, acabo chegando em tls especialmente grotescas. Daquelas que leio e fica pensando que merda de infância o cara teve pra acabar pensando assim. Mãe repressora, pai ausente, vice-versa? Ou era o mimadinho da vovó? Por que, nossa... 

                                                                                                                   

 Aí, cresce, descobre que é um nada na vida. Se enfia num forum de ~macho~ , por que lá ao menos ele pensa que é alguém. Precisa ser reconhecido como parte de um grupo, e como ser relevante dentro do grupo, busca o sucesso expressando suas opiniões ~ousadas~.. faz piada com o oprimido e caga na cabeça de quem lhe parece inferior. Isso, em seu grupo. Tenho uma certa dificuldade, confesso, de vê-lo tendo essa mesma atitude ao falar com a esposa, com a mãe, com a chefa.. Ah, por que existem mulheres em posição de chefia, e isso assusta nosso homem primata, tão poderoso em outras esferas. O mundo mudou, e ele não tem mais onde se proteger disso.

 

 

Apavorado, nosso primatazinho recorre às putas. Ah, aqueles seres dóceis e não pensantes, que vieram ao mundo apenas para tratá-lo bem, paparicá-lo, obedecer às suas ordens, saciar seus mais primitivos desejos - dentre eles, alcançar-lhe as chinelas e a cerveja ao chegar em casa, ou no motel.

                                                                                                      

Mas eis que, no meio do caminho, se dá conta de que mesmo as putas, hoje, opinam. Ocupam espaço. Querem ser bem tratadas. Não são mais apenas corpos sem voz e sem opção. Choque total!

                                                                                        

Certamente não era de mim que o moço falava. Mas uso o termo 'chic' com certa frequência. Frequento lugares interessantes, conheço alguma coisa daqui e dali, e só. Brinco com o 'chic'. Quem me conhece de perto, e de verdade, sabe que pouca bola dou pra isso. Chic mesmo é ser gente, é se importar, é enxergar o mundo em que se vive, além do que superficial. O resto, meus caros... o resto é purpurina, o resto sai no banho, água leva.. E mais? Segue o moço com baboseiras..

                                                                                                        

 

Aí, me enchi de brios e precisei comentar.. afinal de contas, trabalho lá e cá.. e não trabalho assim tão mal.. Farei analogia bastante simples, beirando o infantilismo, e peço que me perdoem se acharem simplória demais, mas aqui a facilidade de compreensão por parte do leitor é essencial. Usaremos o exemplo do pão e das padarias.

 

                                                                                                         

 

Eu acho fácil compreender por que motivo o pão na Padarie custa mais caro que no Nacional. Talvez ele ache difícil... Afinal de contas, é tudo pão igual, não é? Não. Não é...

Então, eu também acho que todo o pão tem que ser bom como o da Padarie. Que, SE FOR BOM como o da Padarie, o pão tem mesmo que custar mais caro (os ingredientes são mais caros, a preparação mais cuidadosa, etc), e que bom mesmo seria um mundo em que todos pudessem sempre comprar o pão da,Padarie. Mas nem sempre se pode, e nem por isso se deve desmerecer o pão do Nacional, que também é pão, e também é bom, também alimenta, embora use ingredientes menos nobres e menor dedicação na preparação.

Em resumo, e trazendo o exemplo para o 'nosso mundo': cada uma de nós sabe o quanto vale seu trabalho, e não admito que cliente desmereça ou queira impor regras insanas. Cliente tem que ser respeitado e bem tratado, sem por isso pisar em cima de quem o atende tão atenciosamente. Por mais que alguns queiram estabelecer uma relação onde a prostituta precisa mais do cliente do que ele dela, não é essa a realidade. O que existe é uma relação de troca, uma relação comercial, e deve se dar respeitando cada um os limites do outro. Simples, não?

 

Um cliente como este moço, portanto, ele não me interessa. Ele não me parece apto a respeitar normas de civilidade essenciais à boa convivência a dois, ainda que por curto período. Sou fresca? Talvez - mas se há alguma coisa da qual eu tenho certeza nessa vida é de que no meu zoológico mando eu.

 



Postado por: Monique Prada às 18h45
| envie esta mensagem [link]



Novo Anúncio no ar: VipLuxúria.net

 
 

Novo Anúncio no ar: VipLuxúria.net

Ficou bem lindo o anúncio no site do querido amigo Felipe, o http://vipluxuria.net. Infelizmente, nossas agendas não bateram, e não pude assinar a autorização para publicar minhas fotos de rosto lá - mas vocês sempre podem vê-las aqui. Estarei atualizando sempre que possível.

Outras pequenas observações: ao contrário do publicado lá, eu NÃO ATENDO  a mulheres, eu NÃO ESTOU DISPONÍVEL para eventos e ÀS VEZES atendo a casais (desde que não role bi feminino). Tenho amigas para duplas, sim, e vocês podem ver algumas delas em http://missdelicia.net

Ah: estou nas "Morenas", mas agora sou loira, né? Perdão, falha nossa

Acessem: http://www.vipluxuria.com/conteudo/perfil.php?id=1063

 



Postado por: Monique Prada às 13h37
| envie esta mensagem [link]



Relato erótico: "Espera bem recompensada"

 
 

Relato erótico: "Espera bem recompensada"

"Há muito tento agendar com a Monique Prada, mas sempre esbarramos em algo que impede o encontro. Seja tempo, horário, valores… esse ponto então… ixi… já rendeu muito. Mas surpresas no dia a dia me faziam persistir com o desejo por ela. Sonhos? Sim… Tive vários… Ainda mais depois de conhecê-la na festa… e de almoçarmos juntos…

Tudo acertado, a caminho ainda mando torpedo dizendo que estava chegando. Cheguei… novo torpedo indicando o quarto… Nada! Resolvo ligar… Menos ainda! Entrei via celular no MSN… Danni Capri on… Pedi seu auxílio, que prontamente ligou… nada… ‘mas espera um pouco… ela deve estar chegando!’"

Leia este relato na íntegra clicando aqui 

 

 

 

 



Postado por: Monique Prada às 13h07
| envie esta mensagem [link]



Temporada em São Paulo

Amigos e patrocinadores:

Estarei atendendendo em São Paulo dos dias 24 de junho ao dia 6 de julho.

Agendarei os encontros preferencialmentente no Hotel Savoy, pois estarei hospedada perto da Av. Augusta.

Mais informações e agendamento por e-mail, contato@moniqueprada.com, ou telefone, (11) 9-5590-5976

 

      

 



Postado por: Monique Prada às 09h29
| envie esta mensagem [link]



SP

Estarei atendendo em São Paulo entre os dias 24 de junho e 6 de julho. Informações e agendamento por e-mail, contato@moniqueprada.com

 

 



Postado por: Monique Prada às 07h58
| envie esta mensagem [link]



instant photos

 
 

instant photos

InstaMô – Pedacinhos dos meus dias

Acessem http://t.co/MH4RSyLCDm , espero que gostem



Postado por: Monique Prada às 12h22
| envie esta mensagem [link]


= Monique Prada =
Acompanhante de alto nível para pessoas acostumadas ao melhor
Agende seu encontro pelo telefone (51) 9944-3822
Atendo somente em Porto Alegre - RS

Atendimento DIRETAMENTE em motéis/hotéis

= MEU SITE OFICIAL =

Informe seu e-mail para receber as nossas atualizações:

Delivered by FeedBurner



.:: Posts recomendados ::.

* Vídeo: Monique Prada
* Erotika
* 1 ano de Monique Prada
* El Hotel Pacha
* Betty Blue 37,2°le matin
* Femme Fatale ..
* A Loba de Botas ..
* Semaninha gelada ..
* No que estou pensando hoje ..
Brincando de Sub
* .. por Stubborn/RS
* Je ne regrette rien
* About last night..
* Moments in Love
* Cry me a river ..
* Entre foder e fazer amor
* Tainted love
* Mensagem Subliminar
* blog Manos Desnudas
* Somos todos fetichistas ?
* Fetichistas chiques
* Top 10 desejos
* Pés - Sandália da ParaRaio com pedrinhas no salto
* 10 coisas que eu ADORO na cama
* Rápido alongamento na volta do treino
* Outro tipo de mulher nua
* + pés
* Pés - Peep-toe vermelho
* Trip on time, por Jimi Joe
* Vestidinho sem calcinha
O Relato de um encontro com Monique Prada, por Babalu
* Fotos - Sofá Branco



Central Blogs


.:: Perfil ::.



BRASIL , Sul , PORTO ALEGRE , Mulher , de 26 a 35 anos
= Outros Sites =

Monique Prada - SITE OFICIAL
Miss Delícia - ACOMPANHANTES PORTO ALEGRE
Monique Prada - TUMBLR
Monique Prada - Blogger

RESPEITO AO DIREITO DE IMAGEM:
Algumas das imagens/textos aqui postadas são de domínio público, capturadas na web e estão com os devidos créditos de autoria e/ou origem.
As fotos sensuais carimbadas com "MoniquePrada.com" são pessoais, com direitos reservados e não possuem autorização para cópia.

Atenciosamente,
Monique Prada
http://www.MoniquePrada.com

.:: Histórico ::.

01/01/2014 a 31/01/2014
01/12/2013 a 31/12/2013
01/09/2013 a 30/09/2013
01/08/2013 a 31/08/2013
01/07/2013 a 31/07/2013
01/06/2013 a 30/06/2013
01/03/2013 a 31/03/2013
01/02/2013 a 28/02/2013
01/01/2013 a 31/01/2013
01/09/2012 a 30/09/2012
01/07/2012 a 31/07/2012
01/06/2012 a 30/06/2012
01/05/2012 a 31/05/2012
01/04/2012 a 30/04/2012
01/12/2011 a 31/12/2011
01/10/2011 a 31/10/2011
01/09/2011 a 30/09/2011
01/06/2011 a 30/06/2011
01/03/2011 a 31/03/2011
01/12/2010 a 31/12/2010
01/11/2010 a 30/11/2010
01/10/2010 a 31/10/2010
01/09/2010 a 30/09/2010
01/08/2010 a 31/08/2010
01/07/2010 a 31/07/2010
01/06/2010 a 30/06/2010
01/05/2010 a 31/05/2010
01/04/2010 a 30/04/2010
01/03/2010 a 31/03/2010
01/02/2010 a 28/02/2010
01/01/2010 a 31/01/2010
01/12/2009 a 31/12/2009
01/11/2009 a 30/11/2009
01/10/2009 a 31/10/2009
01/09/2009 a 30/09/2009
01/08/2009 a 31/08/2009
01/07/2009 a 31/07/2009
01/06/2009 a 30/06/2009

.:: Categorias ::.

Todas as mensagens
Objeto de Desejo
Para ler e gostar.. ou não ..
Erotismo Visual
Generalidades
Interatividade
Vídeos & Música

.:: Links ::.

= Monique Prada - Site Oficial =
Twitter
= UOL - O melhor conteúdo =
= BOL - E-mail grátis =

.:: Votação ::.

.:: Indicação ::.



.:: Contador ::.


XML/RSS Feed
Leia este blog no seu celular